Cabelo Colorido, Quero! – Descoloração sem medo

Muita gente deseja ter cabelo colorido ou mudar o cabelo de outra forma e não faz isso por um motivo: a descoloração.

Temida por muita gente, é uma química agressiva que realmente deve ser feita com muito cuidado, mas também não é uma besta milenar invencível. É possível sim ter cabelo descolorido e bonito. Aqui darei umas dicas para ajudar nessa luta.

Esse é o terceiro post da saga Cabelo Colorido, Quero!

Acesse as partes anteriores abaixo:
Cabelo Colorido, Quero! – Tudo que você precisa saber
Cabelo Colorido, Quero! – Rotina de Cuidados



Entendendo a descoloração

É de conhecimento geral de que esse é um procedimento agressivo, mas por quê?

A descoloração é feita para clarear o cabelo e para isso, é necessário retirar a melanina dos fios. Nesse processo, a água oxigenada é a responsável por “abrir” as cutículas que protegem o córtex capilar, deixando o caminho livre para o descolorante. Ele, por sua vez, remove o pigmento natural.

O problema é que o descolorante não sabe selecionar o que é para tirar e o que é para ficar. Portanto, remove também componentes importantes da estrutura dos fios, como massa capilar (queratina aminoácidos), nutrientes água.

Todas essas partes são essenciais, mas a que o cabelo mais sente falta nesse momento é da massa capilar. Afinal, sem ela, o fio fica oco. 

Sabendo disso, é possível tomar certos cuidados para reduzir esses danos. E minimizá-lo é o que mais queremos, pois assim será preciso menos trabalho depois.

Seu cabelo tá preparado?

O primeiro passo antes de descolorir o cabelo é verificar o estado dele. Se já não tá muito legal, danificado e etc, não é uma boa ideia fazer isso, pelo menos não no momento. Por isso indico seguir o Cronograma Capilar no mínimo um mês antes, para haver essa preparação. Dependendo da situação, o ideal pode ser até mais tempo.

É preciso também avaliar seus hábitos:

Não vive sem secador ou chapinha?

É altamente desaconselhável que cabelos recém-descoloridos sejam expostos a processos de calor. Mesmo depois de recuperados, o ideal é fazer somente em algumas ocasiões específicas, não uma rotina. Se você não consegue abrir mão disso, melhor repensar. A não ser que você tenha o cabelo curtinho e pretenda mantê-lo assim; nesse caso, como vai cortar o cabelo frequentemente, não terá tempo para ele se danificar tanto assim. O mesmo vale para as franjinhas. De qualquer forma, invista em um protetor térmico e quando possível, não use a temperatura máxima do secador.

Vai com frequência à praia ou piscina?

O sal, cloro e sol são outras três coisas que desbotam e agridem bastante o cabelo. Quando é natural, facilmente volta ao normal depois de lavar. Com o cabelo descolorido, não é tão simples assim. Não tem problema se estiver com o cabelo recuperado (e se frequentar com moderação, todo dia é meio over), mas um cabelo recém-descolorido, nem pensar. Teve uma época que meu cabelo tava bem fragilizado; assim que achei ele um pouco melhor fui pra piscina e piorou muito, mais do que tava antes. Já em outra época, quando tava com o cabelo saudável de verdade, passei o dia em um parque aquático e ele não se abalou nem um pouco. Ou seja, tenha paciência.

Faz algum alisamento?

Se você faz algum tipo de alisamento, antes de tudo precisa saber se ele é compatível com a descoloração. Mesmo que seja, o ideal de verdade seria escolher somente um dos dois procedimentos. Duas químicas significa o dobro de trabalho. Talvez fique tudo bem no momento, mas à longo prazo o cabelo acabe ficando cada vez mais ralo e fraco. E não se esqueça, faça sempre o TESTE DE MECHA para garantir.

Já possui tintura?

Caso seu cabelo já tenha pigmento artificial, o ideal seria retirá-lo antes de colocar uma nova cor. Há produtos específicos para remover tintura de forma menos agressiva que a descoloração, como o Dekap Color. Após esse procedimento, avalie como está a saúde do seu cabelo e qual cor ele ficou, verificando se ainda é necessário descolorir.

Se você não se enquadra em nenhuma dessas situações, então seu cabelo é o candidato ideal à descoloração, pois não sofrerá tanto e se recuperará com mais facilidade do que os dos exemplos acima. Isso não significa que de outra forma você não poderá fazer, apenas provavelmente terá mais trabalho.

Até onde preciso descolorir?

Para pintar o cabelo, é preciso levar em consideração a cor desejada para poder determinar o grau de clareamento necessário.

A tabela abaixo ilustra aproximadamente a base mínima ideal para cada tom de cores fantasia:

base descoloração

Se você está com receio de danificar muito o cabelo, talvez optar por cores mais escuras seja uma solução, pois não precisam de uma base muito clara. Quanto mais clara a cor desejada, mais clara a base deve ser. Isso significa que o cabelo terá que ser exposto à descoloração de forma mais intensa, seja por mais tempo, maior volume de água oxigenada ou até mais de uma descoloração, resultando em maiores danos.

Mas por que o tom da base é tão importante?
Imagine o seu cabelo como uma tela de pintura. Se ela for amarela ou alaranjada, temos que levar em consideração a interferência do loiro na cores. Digamos que você está com o cabelo no tom 2 de acordo com a tabela e quer um cabelo azul. Se o azul não for bem escuro, provavelmente você acabaria com um cabelo verde, afinal amarelo + azul = verde, certo? E se o azul for muito claro, talvez simplesmente não pegue cor nenhuma.

O cabelo branco como base deixa a cor mais fiel e viva, no entanto, se não for estritamente necessário, não tem motivo para se desgastar à toa. Além disso, o cabelo branco tende a desbotar a cor com mais facilidade, pois como as escamas dos fios tiveram que ser bastante abertas, a tinta “escapa” por essas aberturas.

Como faz para descolorir?

descolorantes profissionais

Agora que você já sabe o tom que precisa atingir, vamos ao próximo passo. Se você não é acostumado a fazer sozinho procedimentos mais elaborados, não recomendo fazer em casa assim de primeira. No entanto, lembre-se que salão também não é garantia de qualidade.

Uma coisa é certa: em casa ou no salão, você precisa pesquisar muito nessa parte.

Se for fazer em casa, busque aprender o máximo possível sobre descoloração para não fazer besteira. Leia, procure dicas, veja vídeos. Se possível, tenha alguém pra te ajudar ou alguma forma de ver suas costas. E principalmente, use bons produtos.

Há uma gama de descolorantes profissionais ou semi-profissionais no mercado, que prometem abrir de 7 até 9 tons em uma única aplicação. Com eles, as chances de abrir o tom necessário, conservando a integridade dos fios é muito maior do que usando descolorantes de farmácia. Esses tendem a clarear muito menos e danificar muito maisE lembre-se de usar preferencialmente a mesma marca de água oxigenada e pó descolorante, pois geralmente funcionam melhor juntos.

Caso você vá em um salão, converse bastante com o profissional, leve fotos para que ele entenda o que você quer e veja se ele te deixa confortável. Ele tira suas dúvidas pacientemente? Parece saber do que tá falando, explica direito? Está preocupado com a saúde do seu cabelo?  Não tenha vergonha de perguntar nada, inclusive quais produtos ele vai usar. Sugiro também visitar mais de um salão. Assim você ficar a par dos preços e pode comparar qual te agradou mais.

E o mais importante, seja em casa ou no salão: TESTE DE MECHA. É ele que vai te dizer como seu cabelo vai reagir, se está forte para aguentar e se vai precisar de somente uma ou mais descolorações. Não deixe de fazer ou exigir que o profissional faça. Sério

Observação: passei por ambas as experiências e não fiz nenhuma das coisas que estou aconselhando (exceto não usar descolorante de farmácia, isso eu cumpri). Me arrependi. Muito.

Dicas para reduzir danos e otimizar resultados

cabelos coloridos pasteis

Como eu já disse, a melhor forma de reduzir os danos é se certificar de que o cabelo está saudável. Para isso, você pode seguir o cronograma capilar um tempo antes da descoloração. Além disso, você também pode:

  • Na lavagem anterior à esse procedimento faça uma reconstrução. Como seu cabelo perderá parte da massa, seria bom que ele tivesse uma reforçada antes;
  • Use óleo de coco para proteger o cabelo. Qualquer óleo vegetal protege, no entanto, o óleo de coco é o único que não interfere no tom da descoloração. Ele realmente ajuda bastante a preservar o fio. Você pode passá-lo como se fosse uma umectação, na noite anterior da descoloração ou pelo menos 1h antes;
  • Caso não tenha condição de usar o óleo de coco, fique com o cabelo uns dias sem lavar, assim a oleosidade natural irá protegê-lo, embora não tão bem quanto a opção acima;
  • Escolha o volume de água oxigenada adequada. Geralmente utiliza-se a oxigenada de 30 volumes. A de 40 volumes é a que clareia mais, porém, é também a que mais danifica, portanto é muito desaconselhada. Se o seu cabelo é fino, nem pense nisso. Se o seu cabelo já for claro, quase no tom que deseja chegar, veja se a de 20 volumes não basta;
  • Fora o volume da ox, fique atento para o tempo de ação do produto. Esteja sempre verificando a cor que o cabelo está, para não precisar ficar mais tempo que o necessário. Além disso, não fique com o produto na cabeça mais do que 45~50 minutos, mesmo que não atinja o tom desejado. Após esse período, o descolorante pára de fazer efeito, mas continua danificando o cabelo. 
  • Também existem no mercados protetores de descoloração. São produtos adicionados à mistura de pó + ox que prometem proteger os fios. Infelizmente não tive a oportunidade de testar nenhum, mas fica a dica. A marca mais famosa (e cara) é a alloplex, mas também temos algumas marcas nacionais: color flex, star plex, beflex.

Uma descoloração não bastou, e agora?

Muita calma nessa hora. Antes de tudo, avalie o dano que a primeira descoloração fez no seu cabelo. Há pessoas que fazem duas ou até mais descolorações no mesmo dia. Outras dão uma pausa de um mês. Particularmente acho muito arriscado fazer no mesmo dia, acho importante o espaço de pelo menos uma semana.

Assim você pode ver o real estado do seu cabelo, a partir do seu comportamento no decorrer dos dias. E claro, não podemos esquecer do teste de mecha. Exatamente, ele de novo. Faça um novo teste na mecha já descolorida e veja se o cabelo vai aguentar ou se é necessário mais tempo para tratá-lo antes da nova descoloração. Cada cabelo reage de uma forma diferente.

Ah, e importante: evite pintar o cabelo caso ainda não tenha chegado na base ideal, pois pode deixar esse trabalho ainda mais difícil. Têm tintas que mesmo sendo tonalizantes grudam de uma forma que só fazendo 46 oferendas para os sete deuses antigos para remover. É aquela velha coisa que já falei algumas vezes: paciência.

Dependendo do tom que o seu cabelo atingiu, pode ser bem chato esperar com essa cor esquisita na cabeça. Acredite, eu sei. Mas é aquele ditado né, fazer o quê? Melhor aguardar do que ficar com o cabelo muito danificado depois e desesperada para recuperar. Ou pior, fazer muitas descolorações de uma vez e acabar com o temido corte químico. Então dá uma caprichada na maquiagem, arrasa no carão e finge que tá tudo bem, bem plena.

lady gaga gif grammy

Descolori, como faço pra tratar?

Logo após a descoloração, o ideal seria fazer outra reconstrução para repor a massa perdida. Como o cabelo estará sensibilizado, também seria bom usar shampoos mais suaves, de preferência sem sulfato. Você também pode experimentar usar o vinagre de maçã como último enxágue.

A descoloração eleva bastante o pH do cabelo. O vinagre de maçã, por ter um pH baixo, ajuda a regularizar o pH dos fios, além de combater a porosidade. Para fazer esse enxague, misture 1 colher de sopa de vinagre em 500 ml de água. Após terminar todo o processo de lavar e condicionar, use essa água pra enxaguar o cabelo. Após isso, deixe o cabelo secar assim mesmo. O cheiro de vinagre some depois que seca. Essa mistura pode ser usada uma vez por semana, caso o cabelo esteja muito danificado. Depois, apenas de 15 em 15 dias ou 1 vez ao mês.

Fora isso, continue seguindo o cronograma capilar, para cabelos com química, adaptando conforme perceba a necessidade.

E reforçando: nada de secador, chapinha, praia ou piscina, pelo menos no início.

A descoloração vai acabar com meus cachos?

cabelo cacheado colorido saudável

De fato, a descoloração pode fazer com que os cachos percam a forma. Se isso acontecer, não se desespere, não é permanente. Se o cabelo estava saudável, com o decorrer dos tratamentos ele vai recuperando a forma. A etapa da nutrição, em especial umectação, é de grande ajuda nesse quesito.

 

A próxima parte da série Cabelo colorido, quero! será sobre troca de cor. Confira aqui.

Relacionados

20 Comentários

  1. Em um relacionamento sério com essas postagens sobre cabelo! 😍
    Tenho muita vontade de usar esse método do óleo de côco, porém não sei exatamente qual o procedimento. A gente passa da raiz até a ponta ou só do meio do cabelo para baixo? O cabelo tem que estar lavado ou poder estar sujinho? É necessário enxágüe?
    Para essa última tenho quase certeza que a resposta é sim, pra não empestear os locais que eu passo com o cheiro de côco, mas se puder esclarecer esses pontos, agradeço demais!

    1. Eu pretendo depois fazer uma postagem mais específica para esclarecer essas coisas sobre nutrição, mas vamo lá!

      1. Você pode passar no cabelo todo, incluindo raiz. Inclusive se você massagear o couro cabeludo com o óleo de coco vai estimular a circulação sanguínea e ajudar o cabelo a crescer mais (o meu crescia muito pouquinho, mas desde que comecei a fazer isso tenho tido um crescimento bem satisfatório). Isso também pode ajudar a combater caspa. Agora assim, tem pessoas que não curtem muito passar na raiz porque sente que fica muito pesada e oleosa. Isso nunca a aconteceu comigo, mas cada um reage de um jeito. Nesse caso, pode passar só no comprimento mesmo, caprichando nas pontas que é a parte do cabelo que sofre mais.

      2. O ideal é o óleo de coco ser passado no cabelo seco, mas não precisa lavar e secar pra isso, pode passar no cabelo sujo mesmo. Não é que não possa passar no cabelo limpo, mas não há necessidade. Depois de passar, deixa no cabelo pelo menos 1h. Se quiser, pode dormir com ele e tirar só no outro dia.

      3. Para tirar, precisa não ter medo do óleo. Com isso quero dizer não passar shampoo mil vezes com medo do cabelo ficar oleoso. Assim, vai tirar boa parte do que o óleo botou e vai adiantar nada, pode ficar é mais ressecado do que tava antes! Eu só passo o shampoo 1 vez e pronto, sempre dá certo. Tem pessoas que têm mais dificuldade pra tirar. Nesse caso, você usar o método UCPE: antes de entrar no banho, passe condicionador no cabelo todo e deixe uns 15 ou 20 minutos. Assim, o condicionador irá amolecer o óleo e fará ele sair mais facilmente. Passado esse tempinho, enxague o cabelo e lave normalmente.

      Se tiver mais dúvidas, pergunta aqui que eu respondo de novo! ^_^

  2. Aquele post que te faz sentir uma segurança ao ler.. Já tive cabelo rosa e não tive paciência pra manter.. Quando pintei, fui no salão.. Na primeira semana ficou maravilindo mas depois vi que precisava ter um cuidado maior.. Na época era muito nova e não sabia como fazer isso.. Então cortei o cabelo pra tirar a química.. Hoje tenho muita vontade de colocar algumas mechas azuis mas infelizmente não posso :'( Enfim, amei seu post, se algum dia tiver a oportunidade de fazer, vou seguir suas dicas..

    1. Que pena que sua experiência foi ruim 🙁
      Mas cabelo colorido tem muito disso mesmo, de errar e aprender com os erros. Minha irmã pintou de vermelho muitos anos atrás e também acabou se dando mal (até pq na época não tinha tanta informação na internet como hoje). Espero que você possa ter mechinhas lindas depois!

  3. Eu fiz uma descoloração no meu cabelo a um tempo atrás, me arrependi profundamente… Meu cabelo é bem preto e eu quis clarear um pouco a cor e deixar umas mexas acobreadas. Meu cabelo ficou horrível, uns fios repuxados outros lisos, aff… Não gostei da experiência. Por outro lado fico pensando porque fica bom em outras pessoas? Agora já sei! Parabéns pelo post, adorei!

    1. Vixe amiga, as vezes acontece da experiência não ser boa mesmo, tantas coisas que podem atrapalhar! Mas é aquela coisa né, fica de experiência de vida kkkkk
      Se você for fazer de novo algum dia, fica atenta pras dicas que vai dar certo <3

  4. Ameiii o post. Super esclarecedor. Tambem uso vinagre de maça no ultimo enxague e o resultado é maravilhoso o cabelo fica super alinhado e com brilho. 😍 ameiii seu blog e ja vou me inscrever para ficar por dentro d tudooo… parabens

    1. Com certeza, também prefiro. Apesar de ter muitas histórias de pessoas que se deram mal em salão, pesquisando direitinho e tomando as precauções (vendo os produtos, fazendo teste de mecha, etc) dá tudo certo. Finalmente encontrei um salão na minha cidade maravilhoso pra isso <3

  5. Olha mulher, achei super informativo seu post, tenho umas 4 amigas com cabelo colorido e lembro que realmente elas ficou receiosa de descolorir mas a vontade delas foi muito que deixaram de lado esse fato. Mas também acho legal mostrar para elas esse Post pois da super dicas para cuidado com o cabelo e acho que é super necessário 👏 beijão, sucesso!!

    1. Mostra mesmo, tem outro post aqui só sobre rotina de cuidados! Cabelo colorido é difícil mesmo, já errei muito! Mas gosto demais. Por isso tô compartilhando minhas experiências aqui, pra evitar que outras pessoas cometam os mesmos erros que eu ashuahsau
      Obrigada pelo comentário!

    1. É um negócio delicado mesmo, mas tem cabeleireiro que exagera também. Por isso que acho bom ir em vários profissionais, aí você vai comparando o que cada um diz, vê o que te passa maior segurança, enfim, sente a vibe! E claro, sempre bom dar um tratamento intensivo antes pra preparar o cabelo.
      Que bom que gostou, meu sonho é o cabelo platinado e cores pastéis, que é bem difícil! Tô no meio do processo, quando chegar lá vou explicar tudo de como foi e como recuperar. Espero que te ajude a ter o cabelo rosa/azul/lilás <3

Responder