Cabelo Colorido, Quero! – Troca de cor

Algumas pessoas que têm cabelo colorido ficam satisfeitas de manterem sempre a mesma cor. Já outras, querem testar todas as variações possíveis. A questão é: posso fazer isso sem precisar descolorir o cabelo continuamente?

SIM! Não só pode, como deve.

Essa é a quarta parte da saga Cabelo colorido, quero!
Confira as partes anteriores:

Cabelo Colorido, Quero! – Tudo que você precisa saber
Cabelo Colorido, Quero! – Rotina de Cuidados
Cabelo Colorido, Quero! – Descoloração sem medo

Tinta x Tonalizante

Primeiro, vamos entender a diferença entre tinta tonalizante.

As tinturas contém na composição alguma substância que permite agir diretamente no fio – geralmente amônia – e devem ser usadas em conjunto com água oxigenada. A reação dessa combinação penetra no córtex e substitui a melanina ali presente pelo novo pigmento. Dessa forma, o resultado é permanente, você apenas deverá fazer o retoque da raiz que crescer ou dar um banho de brilho para reavivar a cor.

Observação: tinta não tem poder clareador tão forte quanto o descolorante, muda somente até três tons. E tinta não clareia tinta.



Os tonalizantes possuem dois tipos: demi ou semi permanentes. Os demi-permanentes não possuem amônia, mas são usados com emulsão reveladora ou água oxigenada de volume baixo. Os semi-permanentes não têm amônia nem devem ser misturados com água oxigenada ou algo do tipo. São simplesmente pigmento misturados já prontos para uso. Os dois tipos não são permanentes e saem conforme as lavagens. Porém, são os semi-permanentes que duram menos, pois simplesmente formam uma espécie de “capa” sobre o fio, que sai conforme as lavagens.

Atenção: muitas vezes o produto indica que é um tonalizante semi-permanente, mas acompanha água oxigenada. Se tiver que misturar alguma coisa do tipo, é demi-permanente.

As tintas de cor fantasia – salvo raras exceções – pertencem ao grupo de tonalizantes semi-permanentes. Por isso a necessidade de descolorir o cabelo, pois se for escuro, não dará para ver essa “capa” superficial. É comum quem não é muito inteirado no assunto colocar as tintas coloridas como culpadas de um cabelo detonado.

Os tonalizantes muitas vezes acabam é tratando o cabelo, pois a maioria possui vários componentes hidrantes misturados ao pigmento. Em relação a isso, podem ficar bem tranquilos. O problema é quando a pessoa quer trocar de cor e para isso fica recorrendo sempre à descoloração.

Bases do Cabelo

Já falei no post sobre descoloração da importância da base do cabelo na aplicação dos tonalizantes. Isso leva em consideração as bases loiras ou brancas, mas você também pode pintar o cabelo que já está colorido.

Só tome cuidado com a mistura de cores, as regras de interferência ainda valem aqui. Se o seu cabelo estiver azul e você passar um rosa, vai acabar ficando com um roxo. O ideal é que a cor esteja o mais desbotada possível, pra minimizar a interferência.

bases coloridas
Essa tabela é apenas um guia, afinal uma cor pode ter várias nuances que influenciarão no resultado final.

Círculo Cromático

A partir da tabela acima, você já pôde observar como funciona a relação entre algumas cores. Outra forma de ser bem kamaleoa facilmente é seguindo o círculo cromático.

círculo cromático

Digamos que o seu cabelo está rosa e você quer ele azul. Se você simplesmente passar a tinta azul, ele vai ficar roxo. Mas com paciência, você pode ir para o roxo e conforme for desbotando, continue usando a tinta azul que seu cabelo ficará cada vez menos roxo e mais azul. E aí você vai usando o círculo e a tabela de referência para passear por todas as cores.

Essa é uma boa estratégia pois depende apenas do desbotar do cabelo, o acontecerá queira ou não.

Desbotando o Cabelo

Vamos supor que a nova cor que você quer não dá pra pintar por cima da anterior, está muito distante no círculo cromático e você não quer esperar. O que fazer então?

Com o uso de tonalizantes, a cor irá desbotar naturalmente ao longo das lavagens. Porém, nem sempre volta pro loiro ou pode ser preciso acelerar esse processo:

TOUCA DE SHAMPOO

Para esse método, você precisará apenas de shampoo. Sempre indicado shampoos sem sulfato para cabelos coloridos, mas como a intenção aqui é desbotar mesmo, um shampoo normal será mais eficiente. Esse método pode ser usado combinado com outros, sendo feito primeiro para desbotar o cabelo ao máximo com menos danos.

  • Como fazer: passe o shampoo no cabelo seco, mecha a mecha, como se estivesse usando uma máscara capilar. Se estiver ruim de espalhar, molhe um pouco as mãos para facilitar. Evite esfregar as pontas com muito vigor, pra não maltratar muito as bichinhas. Fique com shampoo na cabeça de 30 minutos a 1 hora. Você pode botar uma touca se quiser, mas não tem problema deixar o cabelo “solto”. Depois, enxague e finalize usando condicionador ou alguma máscara de tratamento. Cai bem uma hidratação, pois o cabelo pode ficar ressecado devido ao excesso de shampoo.
  • Cuidado: esse método é tranquilo pois não envolve mais do que já estamos acostumados no dia a dia, então dá para fazer várias vezes. Porém, não exagere nele, shampoo em excesso também pode ser prejudicial (especialmente para as pontas). Evite fazer muitas toucas de shampoo seguidas. Dê um intervalo de pelo menos uns dois dias entre uma e outra, sempre observando o estado do cabelo.

Usei esse método para desbotar o Arara Azul da Kamaleão Color, confira aqui.

SHAMPOO + DESCOLORANTE

Digamos que é uma versão plus da técnica acima. Por incluir descolorante, será mais agressiva, consequentemente desbotando mais. Porém, não recomendo para cabelos que estejam frágeis ou que repita muitas vezes. Esse método não clareia ou mancha o cabelo virgem.

  • Como fazer: misture o shampoo e o descolorante na proporção de uma parte de descolorante para duas de shampoo. Aplique mecha a mecha, deixando agir por 30 minutos. Após o tempo de pausa, lave o cabelo. Aqui também vale a dica de não usar descolorantes de farmácia, danifica muito mais.
  • Cuidado: menos agressivo que uma descoloração, mas a presença do descolorante aumenta o grau de risco. Não indicado para cabelos que não estejam saudáveis. A recomendação é fazer um teste de mecha, assim você pode avaliar se o desbotamento vai valer a pena e quais serão os danos.
SHAMPOO + VITAMINA C

Um método um pouco estranho e pode varias conforme a cor, mas quando dá resultado costuma ser bem eficiente. Pode ser usada a vitamina C em gota ou a efervescente, sendo no caso dessa última necessário triturar.

  • Como fazer: coloque em um recipiente uma quantidade de shampoo que dê para cobrir o seu cabelo. Adicione vitamina C – cerca de 20 gotas ou 4 pastilhas para um cabelo médio -. Aplique mecha a mecha e deixe agir por 40 minutos. Passado esse tempo, lave normalmente.
  • Cuidado: resseca, a intensidade vai depender do seu cabelo. Se for necessário repetir, procure dar um intervalo de uma semana.
DEKAP COLOR

É um produto feito especificamente para retirar pigmento artificial (ou seja, não dá pra clarear cabelo natural com ele) de forma mais amena. Funciona muito bem para as tintas comuns, mas no caso das tintas fantasia é meio imprevisível. Algumas têm um ótimo resultado, outras não sentem nem cócegas.

  • Como fazer: a melhor forma é seguir a recomendação do fabricante, haha.
  • Cuidado: o produto foi desenvolvido para desbotar sem danificar, então se tudo sair como o planejado, seu cabelo vai ficar bem. Só uma dica: muitas pessoas recomendam usar chapinha para potencializar os resultados, mas não faça isso. Não foi feito pra usar dessa forma e pode danificar seriamente o seu cabelo.
SOAP CAP

Você vai precisar de descolorante, água oxigenada e shampoo. Ou seja, é quase uma descoloração, um pouco amenizada devido a diluição em shampoo. O volume da água oxigenada fica a seu critério, podendo ser usada a de 40, 30 ou 20 volumes. Essa última vai danificar menos, no entanto, pode não desbotar muito também.

  • Como fazer: a proporção da mistura é partes iguais de descolorante e água oxigenada. Quanto ao shampoo, coloque uma parte se quiser a mistura mais potente ou duas partes se quiser mais suave. Aplique e deixe agir por 30 minutos, feito isso, lave. Pode ser interessante fazer enxague com vinagre, como na descoloração.
  • Cuidado: já vi muitos depoimentos positivos e negativos em relação ao soap cap. Particularmente, quando testei danificou quase a mesma coisa de uma descoloração com o plus de não desbotar tanto como uma descoloração. Assim, não achei que valeu a pena. Não deixe de fazer o teste de mecha para averiguar danos e desbotamento.
NEUTRALIZAÇÃO

Para esse método, você vai ter que aplicar um pouco de colorimetria: cores opostas se anulam, e isso também vale para os cabelos. Por isso que os shampoos desamareladores, muito usado pelas loiras ou platinadas são roxos, afinal roxo é o oposto de amarelo. Cores opostas ficam frente a frente no círculo cromático. 

  • Como fazer: você vai precisar de descolorante, água oxigenada e cor oposta da que você quer tirar. No caso, a água oxigenada precisa ser de 10 ou no máximo 20 volumes. Senão, a mistura ficará muito forte e vai destruir o pigmento que você colocou, adiantando de nada. A proporção é de uma parte de descolorante para duas de oxigenada. Quanto ao pigmento, vai depender da cor que você quer tirar. Deixe agir por 30 minutos e lave. Se não houver necessidade de um desbotamento tão grande, você também pode usar só o pigmento oposto, sem descolorante e água oxigenada.
  • Cuidado: essa alternativa costuma ser muito eficiente, muito mais que a do soap cap, apesar de usar uma volumagem de oxigenada menor. O problema é acertar exatamente a cor oposta do cabelo, tanto em intensidade como em base. Por exemplo, o roxo pode ter um fundo azul ou rosa, e isso deve ser levado em consideração na hora da neutralização. Uma dica é tirar uma foto do cabelo e colocar no celular o filtro de negativo, assim você vai ver a cor oposta. Não é 100% exato, mas dá uma noção. Nem preciso dizer que o teste de mecha é essencial, né?
EXTRA

Uma dica para descobrir o tom oposto é tirar uma foto do cabelo e colocar o filtro negativo. Você pode fazer isso no celular mesmo. Não é 100%, só vai te dar uma base! Por exemplo, na foto abaixo meu cabelo está rosa desbotadíssimo.

neutralização-trocar-cor-sem-descolorir

Para neutralizar, eu deveria usar o verde de acordo com o círculo cromático, mas percebam que o fundo dessa cor é bem salmão, mais pro laranja. Usando o negativo, tenho a comprovação disso, pois a foto ficou azul em vez de verde (na verdade, um turquesa eu diria). Agora cuidado, aqui que mora o perigo! Se eu usasse um azul intenso desse jeito, não neutralizaria coisíssima nenhuma, simplesmente ia colorir meu cabelo (e bem escuro). Ou seja, você tem que avaliar o seu tom também, nesse caso como o cabelo está bem claro, a mistura para neutralizar precisa ter a mesma intensidade.

Esses são algumas das formas de trocar de cor frequentemente. Gostaram, já testaram alguma? Geralmente eu faço touca de shampoo mesmo e vou mudando de acordo com as possibilidades da tabela do círculo cromático. Compartilhem suas experiências!

A próxima parte dessa série será sobre métodos alternativos para colorir o cabelo.

Relacionados

4 Comentários

  1. Nossa!! Sempre quis entender melhor sobre os Tonalizantes, ótimo post, quero voltar a ser loira mas pelo jeito que esta o meu cabelo só a Tintura vai poder resolver, Beijoss.
    morangodonorte.blogspot.com

  2. COMASSSIM, QUE POST MARAVILHOSOOOO. Eu sou relativamente nova no mundo dos cabelos coloridos, to com a segunda cor agora, mas tem muita coisa ai que eu não sabia hahaha. amei
    Vem cá esses métodos de desbotamento com água oxigenada ou descolorante eu posso usar mesmo tendo mechas? ou vai acabar descolorindo as partes escuras também? Nossa amei o post, muito obrigada, já tô mandando pra uma colega

    1. Que bom que gostou! <3
      Como você tem mechas, se for usar algum método com descolorante/oxigenada o indicado seria o método do Shampoo + Descolorante ou Neutralização (com ox de 10). O Soap Cap altera sim o cabelo virgem. Mas não deixe de fazer o teste de mecha pra ver se tá tudo certinho.
      Cabelo colorido é assim, sempre aprendendo. Dá uma olhada nos outros posts e fica atenta que é um assunto recorrente aqui 😉

Responder