Low/No-Poo® para Iniciantes – Como Começar

O que é Low/No-Poo?

Tudo começou quando Lorraine Massey, uma cabeleireira britânica, lançou o livro “O Manual da Garota Cacheada”, no qual reúne uma série de técnicas e recomendações para cuidar desses tipos de cabelo.

Dentre as indicações, temos o uso de shampoos sem sulfatos fortes (Low-poo, ‘pouco shampoo’) ou não usar shampoo (No-poo, ‘nenhum shampoo’). Lorraine também é a fundadora da marca Deva Curl, que tem todos os produtos voltados especialmente para essa técnica e cuidados com cabelos ondulados, cacheados ou crespos. O que não significa que apenas esses cabelos ganham, todo mundo pode usufruir dos benefícios!

Mas quais as vantagens de seguir esse método? Como funciona? O cabelo não ficará sujo se não usar shampoo? É caro?

Continue lendo para descobrir!

Afinal, por quê evitar sulfato?

A maioria dos shampoos contém na composição como agente limpante alguns tipos de sulfato que são muito fortes. Para ter uma noção do grau de agressividade, esses mesmos componentes podem ser encontrados facilmente em detergentes e outros produtos de limpeza.

Esse tipo de sulfato não só remove a sujeira, mas também a oleosidade natural e a hidratação do cabelo. Para os cabelos cacheados, isso é particularmente ruim. Afinal, devido ao seu formato espiralado, os tratamentos, oleosidade e nutrientes tendem a não chegar até o final dos fios, deixando-os ressecados, com frizz e mais sensíveis. O uso dos sulfatos reforça ainda mais esse problema.

Vamos lembrar que cabelos descoloridos também são mais frágeis e tendem a ficar mais ressecados que os naturais, ou seja, também se prejudicam muito aqui. Sem falar que o sulfato faz a cor desbotar num piscar de olhos.

A limpeza excessiva pode ser ruim até para os cabelos oleosos, pois pode acabar resultando no efeito rebote: o couro cabeludo produz ainda mais oleosidade para suprir o que foi perdido. 

Além de tudo isso, o sulfato pode causar alergia em algumas pessoas, machucando o couro cabeludo. As crianças são as mais afetadas, por isso a maioria dos shampoos infantis não possuem sulfato. 

Ainda não se convenceu? Deixar de usar sulfato traz benefícios não só para nós, mas também para o meio-ambiente. O despejo de sulfatos fortes nos rios e mares estimula a eutrofização das algas, um fenômeno muito prejudicial para a vida aquática.

Mas se o sulfato é tão danoso, por quê é tão comum?

Porque é baratoe sabemos que as empresas procuram o menor custo possível em prol do maior lucro. Além disso, levou um certo tempo para que percebessem os danos causados pelo sulfato. Hoje em dia, a quantidade de produtos sem eles é imensa comparado há poucos anos atrás. Há ainda outro motivo para o uso do sulfato, que será explicado no próximo tópico.

Substâncias proibidas

Além dos sulfatos mencionados na tabela acima, há outras substâncias que devem ser evitadas por quem segue as rotinas de low/no-poo: os petrolatos.

O motivo principal é simples: somente os sulfatos fortes conseguem limpar completamente os petrolatos. Portanto, se não vamos usar sulfatos fortes, também não devemos usar produtos com derivados de petróleo na composição.

Esses componentes são encontrados em diversos produtos, como condicionadores, máscaras capilares, cremes de pentear, finalizadores e etc. A razão de estar tão presente é que ele funciona como uma espécie de “maquiagem” capilar, proporcionando emoliência, brilho e proteção para os fios.

O problema é que esse resultado é apenas superficial. O cabelo aparenta estar bonito e saudável, mas não está de fato. Se fosse só isso, até que não seria tanto problema, mas tem mais. Essas substâncias formam uma espécie de barreira em torno do fio, dificultando os tratamentos de penetrarem com eficácia.

Por esse motivo, a pessoa pode até seguir à risca um cronograma capilar ou usar vários produtos caros, mas sem obter melhoras. O acúmulo dos petrolatos também pode sufocar o couro cabeludo, retardando a velocidade de crescimento e gerando caspa.

Saindo da questão capilar, os petrolatos, assim como qualquer coisa derivada de petróleo, produzem um alto impacto ambiental. Primeiro de tudo, sua fonte é esgotável, não renovável. Ainda é tóxico para os organismos marinhos e, como não é solúvel em água, eles não têm como evitá-los. A contaminação dos petrolatos na água também a torna imprópria para uso e consumo humano, o que é um tiro no nosso pé.

Para cortar o uso de petrolatos, fuja de produtos que possuam as seguintes substâncias na composição. Mesmo sem fazer low ou no poo você pode querer evitá-los devido aos motivos acima. 

Como começar

 

Agora que você já tá por dentro do que não pode, falaremos o que deve fazer. Aqui o caminho se bifurca em duas opções: low poo ou no poo.

A técnica de low poo consiste em usar shampoos com agentes limpantes mais suaves, evitando então os sulfatos fortes e os petrolatos. Fora isso, não há grandes alterações de rotina. Por esse motivo, a maioria das pessoas optam por começar por ela, mesmo que depois mudem para o no poo.

Já a técnica de no poo se trata de, no lugar do shampoo, usar condicionador. É o chamado co-wash. Essa opção é mais indicada para cabelos muito ressecados ou frágeis, como os recém-descoloridos. Aqui as restrições são maiores e pode ser mais confuso para iniciantes.

Há também a possibilidade de usufruir das duas técnicas. Exemplo: faço low poo mas quando quero uma limpeza mais suave, lavo o cabelo com condicionador.

Seja qual for a opção escolhida, você precisará seguir os seguintes passos:

1. Se livre dos seus produtos capilares com petrolatos. Não precisa jogar no lixo, você pode doar para alguém, usar para proteger a pele na depilação ou simplesmente esperar e usar até o final;
2. Agora, separe seu shampoo antigo, com sulfato. Lave os cabelos com ele pela última vez, caprichando na lavagem, para se livrar dos resquícios de petrolatos. Se quiser uma limpeza mais profunda, pode usar um shampoo anti-resíduos;
3. É interessante que você higienize seus pertences como pentes, escovas e piranhas. Pode usar o shampoo com sulfato para isso também.

Rotina Low-Poo

Antes de iniciar a última lavagem com sulfato, certifique-se de adquirir um condicionador sem petrolatos, para finalizar o processo. Pode deixar para se preocupar com as máscaras depois.

A partir de hoje, fique sempre atenta aos rótulos dos produtos. Nos shampoos não podem ter sulfato e nos demais produtos não pode ter petrolatos. Os silicones são liberados.

Não estranhe se o seu novo shampoo fizer pouca espuma. O sulfato é o grande responsável pela ação espumante, então isso é normal. Espuma não é sinônimo de limpeza, só somos acostumados a relacioná-los. Os shampoos sem sulfato limpam tão bem como qualquer outro, exceto se houverem petrolatos no cabelo.

Rotina No-Poo

Depois da lavagem com sulfato, você só precisará de um produto para seguir o no poo: um condicionador. Porém, além dos petrolatos, ele não pode conter silicones. Parece estranho usar condicionador para limpar o cabelo, mas evitando esses componentes, ele dá conta do recado. A chave é massagear bem a cabeça, com movimentos circulares para limpar bem.

Caso queira uma limpeza mais eficiente, você pode escolher um condicionador que possua Cocamidopropyl Betaine na composição. Esse é um agente limpante, presente também em muitos shampoos liberados para low poo.

“Então realmente basta só ter um produto para o no poo?”

Desconsiderado cronograma capilar sim, você só precisa de um condicionador. Depois de lavar, pode usar o mesmo condicionador no comprimento dos fios para selar as cutículas. Porém, há pessoas que preferem ter dois condicionadores: um com agente limpante e outro mais encorpado e hidratante, para finalizar a lavagem.

Para seguir a rotina de no poo fique atento aos rótulos. Nos condicionadores não pode ter petrolatos ou silicones. Nos demais produtos, pode usar silicones solúveis em água, diferente do low poo, onde todos os silicones são liberados. Isso porque embora o condicionador consiga limpar bem o cabelo das sujeiras comuns, não é forte o suficiente para remover silicone.

“Ué, se o condicionador tem o mesmo agente limpante dos shampoos que removem silicones insolúveis, por quê não posso usar esses silicones fazendo no poo? “

A questão é que a concentração dessa substância nos condicionadores é bem menor do que nos shampoos. Dessa forma, a profundidade de limpeza não é a mesma, não sendo suficiente para remover os silicones insolúveis. Continuar usando-os fará com que se acumulem, formando mais uma vez uma capa em torno dos fios e dando um aspecto ensebado ao cabelo.

Considerações Finais

No início, são muitas informações para digerir e tudo parece muito complicado, mas com o tempo você se familiariza e fica mais simples. Então, não se assuste ou desanime! Se quiser iniciar uma das técnicas, não se sinta na obrigação de pegar tudo de uma vez, siga seu próprio ritmo. É legal entrar em grupos do Facebook para interagir com mais pessoas e aprender melhor. Procure por “Rotina Saudável”.

Outra coisa que é importante falar é que há um tempo de adaptação. Não é porque os produtos são de liberados para low/no poo que serão todos maravilhosos, tem coisa ruim também. Então pode levar um tempo para você encontrar os que são adequados para você.

Além disso, você estará vendo seu cabelo sem a “maquiagem” proporcionada pelos petrolatos. Ou seja, por trás daquela aparência saudável, você pode descobrir um cabelo bem mal-tratado. Com o tempo, seu cabelo irá ficar bonito naturalmente, então tenha paciência.

Ou, pode ter pessoas que realmente não se deem bem com as técnicas e prefiram os petrolatos. Mas aí fica muito subjetivo de dizer porque tem que analisar caso a caso. Talvez a pessoa só não tenha encontrado os produtos certos.

Para finalizar, deixarei aqui uma lista com todos os produtos liberados. Essa lista não foi criada por mim, é colaborativa e portanto, está sendo sempre atualizada. Hoje em dia, essas técnicas estão muito mais populares do que alguns anos atrás, então há muitas opções de preços e muitos produtos já indicam no rótulo quando são liberados. Você também pode procurar na Play Store, tem aplicativos que até leem o rótulo e retorna se é permitido para low/no poo!

Se tiverem dúvidas, escrevam nos comentários!

Relacionados

Responder