Resenha: Tonalizantes Candy Color

A Candy Color é uma marca brasileira de tinta fantasia, estando no mercado desde 2011. Foi o primeiro tonalizante que testei, pois me senti muito atraída pela cartela de cores, que é bem variada. Além disso, a marca é vegana e liberada para low/no poo.

Como era a primeira vez que eu teria o cabelo colorido, preferi ir em um salão para fazer o processo de descolorir e tonalizar. Comprei as tintas pela internet, na loja da Djuli. Recomendo muito essa loja, tem várias opções, faz entrega em mãos para quem é de Brasília e a vendedora é super atenciosa, muito disposta a tirar dúvidas. As cores escolhidas foram a Deep Wine e Sweet Grape para fazer um degradê.

Após a descoloração, a aplicação foi feita no cabelo seco, para facilitar a aderência da tinta. Quando o fio está molhado, fica parcialmente preenchido com água. Com o cabelo seco, ele só será preenchido pela tinta.

Confiram a base do cabelo depois de colorir e o resultado após pintar:

cabelo antes e depois candy color

Considerações Gerais:

  • Cheiro: é bem esquisito. Não é nada insuportável, mas pelo nome esperava uma coisa bem chiclete ou algodão-doce;
  • Consistência: é tipo um silicone. Vi muitos elogios por isso, falando que facilita muito a aplicação. Porém, quando fui retocar em casa não achei que isso facilitasse, pelo contrário. Por ser muito “mole”, acabava escorrendo muito;
  • Rendimento: após a aplicação, sobrou metade do tubo de sweet grape e praticamente nada do deep wine, pois esse não pegou bem da primeira vez e foi necessário reaplicar. A primeira achei um bom rendimento, já a segunda…

Percebam que como meu cabelo natural é muito escuro, uma só descoloração não deixou meu cabelo tão claro, ficou esse amarelo meio ovo. Creio que a deep wine ficaria mais vinho em uma base mais clara, assim ela puxou muito pro rosa. De qualquer forma, eu amei o resultado. No entanto, não voltaria a usar.

O motivo é simples: durabilidade. De acordo com a marca, essa tonalização deve durar por volta de 40 lavagens. Lavando o cabelo a cada dois dias e fazendo low poo, que desbota muito menos o cabelo, a deep wine mal chegou a uma semana. Além disso, desbotou para um laranja muito horroroso, meio neon! A sweet grape após duas semanas ainda estava ok.
Na foto abaixo, o dia seguinte após pintar e quase duas semanas depois. O laranja já tinha deixado de ser neon.


candy color deep wine desbotada
Usei o resto de tinta que tinha sobrado para retocar, caprichando mais nas partes mais desbotadas que o deep wine deixou. Não cobriu muito bem, mas pelo menos deu uma amenizada. Dependendo da luz, parecia que estava tudo roxo mesmo. Esperei três semanas para pintar novamente. Dessa vez o roxo ficou  bem acinzentado (embora na foto não dê pra ver tão bem) e algumas partes desbotaram pro loiro mesmo.


candy color desbotado sweet grape
Na segunda foto meu cabelo tava assim meio farofado porque eu tinha lavado e penteado seco, sem ter usado condicionador, para pintar novamente, dessa vez com o Arara Azul da Kamaleão Color. Resenha dele aqui.

Considerações Finais:

  • Durabilidade: Como falei, apesar de ter gostado muito da cor, não voltaria a usá-la. Eu até gosto de tintas que não demorem muito para sair, pois gosto de estar sempre trocando de cor. Mas aí também não ficar nem uma semana achei demais, ainda mais levando em conta o preço;
  • Preço: embora a sweet grape tenha durado melhor, cada tubo foi cerca de 40 reais. Usar duas cores, sendo que uma delas durou pouquíssimo e ainda foi preciso aplicar duas vezes para pegar, sai caríssimo para durar tão pouco tempo. Sem falar que como não tem representante na minha cidade, ainda gastei com frete, que é caro pro Ceará. Não vale a pena.
  • Confiança: após usar as tintas, fiquei sabendo de uma treta da Candy Color com a Anvisa. Aparentemente, a marca ainda não possui registro, apesar de estar há bastante tempo em atividade. Teve até briga entre os donos e alguns clientes que falaram sobre isso. Não sei se agora já resolveram isso, mas essa história me deu má impressão.
    Atualização: aparentemente agora já têm registro mesmo.

Lembrando que nem todo cabelo se comporta da mesma forma. Antes de usar, tinha visto várias resenhas e sempre falavam que a Deep Wine durava muuito. E você, já testou a Candy Color?

Relacionados

Responder